sexta-feira, 6 de maio de 2016

Stinson Atty Fouled $200M ATT Unit Deal

Stinson Atty, Others Fouled $200M AT&T Unit Deal, Suit Says

AT&T Lawsuit


Law360, Washington (May 2, 2016, 3:47 PM ET) -- A Stinson Leonard Street LLP attorney covertly worked with his client's business partners to sabotage an at least $200 million deal with an AT&T Inc. unit to develop and market international cellphone SIM cards, according to a suit filed in Texas federal court Friday.

See more at Economia Digital: http://gersonrolim.blogspot.com.br/2016/05/azarax-lawsuit-att-nextel-stinson.html 

sábado, 30 de junho de 2012

Amazon chega no Brasil em 2012

 

Maior Loja Virtual do mundo, Amazon.com, chega ao Brasil antes do Natal de 2012!

AMAZON.com no BRASIL

Veja mais no Blog da Economia Digital (www.economiadigital.org.br):

http://gersonrolim.blogspot.com.br/2012/06/amazon-chega-brasil-2012.html

segunda-feira, 26 de março de 2012

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Brasil paraguas crisis España

Brasil se convierte en un salvavidas para las empresas españolas

Paraguas de la Crisis

El boom del e-Commece en Brasil

Las dificultades en suelo patrio han llevado a las empresas españolas a volverse hacia el exterior, especialmente a Latinoamérica, donde el crecimiento económico está permitiendo a gigantes como Telefónica o el banco Santander sortear mal que bien la crisis en su país.

Vea más en el Blog de la Economía Digital (www.economiadigital.org.br):

http://gersonrolim.blogspot.com/2011/10/brasil-salvavidas-empresas-espanolas.html

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Evento Online de eCommerce

camara-e.net, ILCE e Mercosul Digital realizam o maior Evento Online Internacional de eCommerce do Brasil!

eCommerce Day Online Brasil

Veja mais no Blog da Economia Digital (www.economiadigital.org.br):

http://gersonrolim.blogspot.com/2011/09/maior-evento-online-internacional-de.html

terça-feira, 26 de julho de 2011

Mercadante quer uso do FOCEM na Inovação do Mercosul

Ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante quer recursos de fundo do Mercosul para projetos de ciência, tecnologia e inovação!

Mercadante quer FOCEM na Inovação do Mercosul

O Brasil quer fazer parcerias com o Uruguai para expandir as redes de banda larga destinadas à transmissão de dados de estudos científicos e tecnológicos, tais como a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), além de criar um centro binacional para produzir software livre (com a formação de recursos humanos) e um centro binacional de doenças tropicais.

Ministro da Ciência e Tecnologia: Aloizio Mercadante

A afirmação é do ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, que está em Montevidéu participando do Encontro Documental de Televisões Latino-Americanas e do seminário Diálogo Brasil-Uruguai em Ciência, Tecnologia, Inovação e Cultura. Segundo o ministro, a intenção é usar o Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul (Focem) em pesquisa e desenvolvimento.

Mercadante lembra que o Focem é redistributivo e inversamente proporcional ao Produto Interno Bruto (PIB) per capita de cada país do bloco. O Brasil, que tem a economia mais forte entre os parceiros do Mercosul, recebe menos. Para os três próximos anos, o Uruguai terá US$ 140 milhões do Focem. No total, o Focem terá US$ 1 bilhão até 2016.

“A estrada do futuro é a internet”, disse Mercadante defendendo o uso de recursos para ciência e tecnologia. O Uruguai já concluiu a inclusão digital de todas as escolas públicas e distribuiu um computador portátil para cada aluno. O país vizinho também participa do projeto Mercosul Digital, para criação de protocolos e procedimentos para estimular comércio digital na internet para pequenas e médias empresas, por isso o Brasil o considera um parceiro estratégico nessa área.

O ministro avalia que é hora de se desenvolver projetos de ciência e tecnologia, que integrem cadeias produtivas e que reduzam as desigualdades e assimetrias no Mercosul, a exemplo do que já foi feito na União Européia. Mercadante sugeriu que o Mercosul aproveite a integração para estruturar sua indústria de medicamentos. “Queremos uma integração, no futuro, em áreas mais estratégicas, como fármacos e saúde pública”.

“Nós precisamos de parcerias para internacionalizar a ciência, para tocar experiências de tecnologia, para criar patentes, para regulação na área de fármacos, para desenvolver os genéricos”, acrescentou o ministro, em conversa por telefone com a Agência Brasil. Como o Brasil, o Uruguai e também a Argentina e o Paraguai são extremamente dependentes do fornecimento estrangeiro de matéria-prima para produção de medicamentos e de equipamentos clínicos.

Fonte: Agência Brasil

- Posted using BlogPress from my iPad